Rio de Janeiro: 7 pontos turísticos que você não pode deixar de ir

Quem já foi ao Rio de Janeiro entende perfeitamente porque ele é chamado de cidade maravilhosa, serve de inspiração para músicos, escritores e cineastas.  Quem ainda não teve o prazer de sentir o calor carioca deve programar essa viagem logo. Mas atenção!! Você pode se apaixonar, não querer mais voltar e sofrer do que chamo de Depressão Pós Rio, principalmente se assim como eu prefere o calor, a praia e as roupas leves.

A primeira vez que escutei o ambulante da praia vender “bixcoito globo” foi em 2007, quando o objetivo da viagem era ir ao show do Roger Walters, ex baixista da banda de rock psicodélico Pink Floyd, que se apresentaria na Sapucaí. E foi aí que meu coração começou a bater descompassado por outra cidade. Eu já tinha ido para o Estados Unidos, Japão e Portugal, mas nenhuma cidade por mais incrível e deliciosa que visitei (exceto, Milão que fui mais tarde)  conseguiu me fazer sentir tanta vontade de ficar por lá.

Não sei se é o calor sem fim, o jeito descolado do carioca, a mesa de bar na calçada, a beleza do cenário natural que nos cerca ou se é o Cristo Redentor recebendo de braços abertos quem chega em sua casa, mas há algo mágico que me faz sentir uma alegria  imensa por estar ali. E se alguém me disser: “Lígia, você pode escolher qualquer cidade brasileira para morar.” sem titubear minha resposta será o Rio.

Por conta de toda essa emoção, estabeleci uma regra em minha vida: ir pelo menos 1 vez por ano para lá, recarregar as energias e passar alguns dias flutuando pelo calçadão rumo ao arpoador. 

Cada ida ao Rio é uma viagem diferente, porque tento sempre conhecer um bom restaurante ou boteco pé sujo, vou de ônibus, metrô e a pé para chegar em algum lugar e sempre visito um novo ponto turístico, além dos meus lugares preferidos desta linda cidade.

1- Cristo Redentor:

163676_1740476919151_1455523256_1758194_2583552_n

Cristo Redentor, 2011. Lígia Barone.

Se eu pudesse iria ao Cristo todas as vezes que estivesse no Rio. Por ser o ponto turístico mais conhecido, e uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, sempre está cheio e minha dica é tentar ir próximo ao horário do pôr do sol. Primeiro, porque o movimento é menor. Segundo, porque a vista lá de cima fica ainda mais bela com o céu colorido.

Para subir o Corcovado, você tem duas opções: pegar o Trem do Corcovado por R$ 62,00 em alta temporada e R$ 51,00 em baixa temporada (incluso ida/volta e acesso ao Cristo)  e contemplar ao logo do caminho uma paisagem incrível da natureza local.  A segunda opção é subir com as vans que ficam do outro lado da rua, são um pouco mais baratas, mas não incluem o ingresso ao monumento. Sim. Mais informações no link: http://www.corcovado.com.br

image2- Pão de Açúcar

Demorou algumas visitas ao Rio de Janeiro para eu conhecer este famoso personagem da natureza brasileira. Não foi por falta de interesse, apenas azar. Toda vez que eu decidia passear no bondinho até o topo do Pão de Açúcar o tempo fechava e aí não vale a pena, porque a vista fica prejudicada. Em localização privilegiada, a Jóia Turística da Cidade Maravilhosa nos proporciona uma visão 360 graus inesquecível das das praias do Leme, Copacabana, Ipanema, Flamengo, Leblon; da Pedra da Gávea, do imponente maciço da Tijuca e do Corcovado, com a imagem do Cristo Redentor; Baía da Guanabara, com a enseada de Botafogo; centro da Cidade; Aeroporto Santos Dumont; Ilha do Governador; Niterói; Ponte Rio- Niterói; e, ao fundo a Serra do Mar, com o pico “Dedo de Deus”., além da oportunidade conhecer a história do bondinho. O ingresso do passeio custa R$ 62,00. http://www.bondinho.com.br/

L_gia_0703- Arpoador:

É difícil dizer onde você pode ver o pôr do sol mais belo dos cariocas, mas ouso dizer que é no Arpoador. Este é um dos meus lugares favoritos do Rio, aquele que sempre está no meu roteiro e que me encanta sempre. Localiza-se entre as praias do Diabo e de Ipanema.

A praia do Arpoador é conhecida como a praia dos surfistas, pois conta com muitas ondas grandes e nela encontra-se o parque Garota de Ipanema, batizado com o nome da famosa música de Tom Jobim e Vinícis de Morais.

4- Lapa:

27_MHG_lapaPensou em sair a noite, mas não sabe se quer samba, pop, ou só sentar em um boteco para tomar um chopp com os amigos? Vai pra Lapa!!! Ao longo de treze ruas você vai encontrar uma infinidade de bares, pubs, boates e restaurantes. Conhecido como o berço da boemia da carioca é famoso também por sua arquitetura que conta com um dos cartões postais da cidade, o Aqueduto da Carioca construído em 1723. Lá estão localizadas as casas de show Circo Voador e Fundição Progresso.

5- Bar e Restaurante Urca:

mureta

Às margens da Baía de Guanabara com vista para o Cristo Redentor e à entrada do histórico Forte São João, numa região privilegiada pela tranquilidade e segurança é um dos meus bares preferidos para tomar uma cervejinha gelada, comer um delicioso pastel de camarão e reunir os amigos. O restaurante tem um cardápio com influencias portuguesas e famoso pela qualidade do preparo de frutos do mar. Atenção: é bom chegar cedo, pois como não tem mesas os clientes se acomodam na mureta ao entorno da Baía da Guanabara.

6- Lagoa Rodrigo de Freitas:

A Lagoa Rodrigo de Freitas é conhecida como o coração do Rio de Janeiro pelo seu formato semelhante ao de um coração. Com 2,4 milhões de metros quadrados de superfície, sobre o seu espelho d’água é comum a prática de esportes aquático ou fazer um passeio de pedalinho. Em seu entorno, há uma cilcovia pavimentada com 7,5 km de extensão, diversos equipamentos de lazer e quiosques de alimentação. O meu preferido é o árabe…hummm!!!

7- Santa Tereza:

6235796761_6795f22a88_b

O bairro Santa Teresa está localizado alto de uma colina recortada pelos trilhos do bondinho elétrico, que voltou a circular por um pequeno trecho do bairro em julho 2015, depois de 4 anos parado. Com muitos largos e espaços culturais que revelam paisagens das zonas Norte, Sul e Centro, é tomado por sobrados que possuem ateliês, lojinhas de artesanato, bares e restaurantes. Você pode chegar até lá a pé, partindo da Lapa, e conhecer a mais famosa escadaria da cidade – a Selarón, com 215 degraus recobertos de mosaicos de cerâmica nas cores verde, amarelo e azul que leva o nome do artista chileno que a criou.

Agora com licença, estou indo para uma deliciosa semana nesse lindo cenário. Enquanto estiver lá vou contando mais sobre a cidade, minhas descobertas e sobre ser carioca por alguns dias.

Rio de Janeiro: 7 pontos turísticos que você não pode deixar de ir

| Sem categoria, Viagens | 0 Comments
Sobre o autor
- Acredito que tudo na vida acontece por um motivo, não importa se bom ou ruim, e os ensinamentos se tornam bagagens para novas experiências. O jornalismo despertou meu fascínio pela fotografia, o amor pela moda, a curiosidade pelo comportamento do ser humano, a chance de me reinventar a cada trabalho e o combustível para produzir e compartilhar conhecimentos. Somos aquilo que vibramos, pensamos, sentimos, e dar o melhor de nós é o caminho para termos o melhor do mundo.

O que achou desta novidade?